November 18, 2013

Funcionária do Mês

            Enquanto o Wordpress mantém o jestales.com bloqueado, vou postar o que eu escrever aqui no tumblr mesmo, que foi meu primeiro “blog”.
            Gostaria de agradecer a Amanda Caroline pelo feedback e correções! 

 

            Nossa heroína chegou cedo ao trabalho, como era de costume. O chefe estava na porta e sorriu para ela, que após um longo aperto de mão, lhe confidenciou: “Continue assim jovem, logo será promovida”. Um calor aconchegante despertou em seu peito, se espalhando por todo o corpo, um calor de felicidade por saber que empenho seria recompensado, finalmente.

            “Cinco anos!” Pensou ela. “Durante cinco anos eu batalhei, cheguei cedo todos os dias, não raras vezes antes de a empresa abrir, e fiz hora extra sem nada receber”. Nossa heroína lembrou todo o percurso até ali, da conversa com o chefe após os primeiros seis meses de trabalho: “Olha filha, você é uma mulher esforçada, seu nome nunca será esquecido nesta empresa, porém, os outros funcionários demonstram estar incomodados com a situação atual, então, o que acha de…”

            E foi assim, após um acordo de boa fé que sua foto deixou de ser a única a preencher a moldura de funcionário do mês, e o bônus que lhe era sempre garantido, passou a ser dividido com outros funcionários menos prestativos “Sabe como é, os rapazes precisam de um incentivo”.

            Ela era a funcionária ideal. Digitava rápido, obedecia sem questionar, era atenciosa e prestativa, a funcionária que todo grande empresário sonha encontrar. Tudo o que fazia naquele escritório, fazia com amor e atenção ao trabalho, nunca errou ao escriturar um documento, sempre “vendeu” metade de suas férias e nunca utilizou um atestado, até já fora dispensada pelo patrão, quando doente, mas relutava em deixar “o trabalho acumular”, o que seria praticamente impossível, visto que quando muito, utilizava metade do prazo concedido para cumprir qualquer tarefa.

                        A vida de nossa heroína se reduzia ao trabalho. Morava sozinha, largou o namorado após uma briga complicada:

            - Você é um irresponsável, só pensa em dormir e festar, que tipo de futuro você acha que tem?

            - Você que é uma louca, viciada em trabalho, acha que tudo se resume a “pensar no futuro”, meu futuro pode ser incerto, mas uma coisa eu sei, não será entediante e vazio como a sua vida!

            Ele partiu com raiva, levando apenas suas roupas, afinal, fora ela quem escolhera o apartamento, quem mobiliou e se preocupou com os cuidados e a manutenção do lar, enquanto ele mal trabalhava para fora, ganhava pouco, e não fazia nada dentro de casa. Ela foi tomar uma ducha, e chorou, não pela falta que ele faria, afinal, ela já sabia se masturbar, e ele não tinha outras utilidades. O que a fez chorar, foram as palavras proferidas por ele, além da sensação de ter perdido tanto tempo com mais um babaca sem futuro, que assim como todos os outros, não entendia ela.

            Ela foi para sua sala, e no caminho, percebeu que todos já sabiam sobre sua promoção, e conseqüentemente aumento no salário. Era um misto de olhares de ódio, inveja e rancor. Para ela, um bando de irresponsáveis sem futuro, de pessoas vazias, que só pensavam em festas e formas de tirar vantagem no trabalho, de “morcegar”.

            Já sentada em sua cadeira confortável, de frente para a mesa metodicamente organizada, comemorou em silêncio por aquela tão sofrida e merecida vitória. E sua felicidade seria plena, se um pequeno empecilho que em algum momento atormenta a vida de grande maioria das mulheres, não tivesse “descido”. Ela abre a terceira gaveta de sua mesa, e triunfante por sua metodicidade, se dirige ao banheiro com o conteúdo da mesma.

            Ao chegar ao banheiro, encontra sua oponente de cargo chorando, sendo falsamente acalmada por duas outras funcionárias. Ela as ignora e entra no box, enquanto se prepara, ouve as reclamações de sua concorrente:

- “É injusto, eu tenho contas e uma família para sustentar, preciso desse aumento para a escola das crianças, para melhorar nossa vida. E ela? Ela mora sozinha, nem marido consegue arranjar, e deve estar rindo agora, o que será que ela faz com tanto dinheiro?”

            - “Não se preocupe querida, um dia ela terá o que merece”.

            Ameaças não eram incomuns, afinal, ela era a queridinha do chefe, a menina dos olhos do gerente financeiro, se todos na empresa fossem assim, o céu não seria o limite. Enquanto termina de se vestir, ela ouve as outras funcionárias deixando o banheiro. Ao sair do box, apenas a sua adversária de cargo está ali, parada ao lado da pia, encarando-a em silêncio. Ela vai até a pia, lava as mãos e joga um pouco de água no rosto. Ela sente uma pequena pontada na cintura, e levanta rapidamente:

            - Desculpe, eu… eu não queria fazer isso, mas você não entende, você nunca entenderá. Nem todos somos capazes de sermos perfeitos como você, e eu realmente preciso desse dinheiro.

            A vilã lava as mãos, enrola o punhal em papel toalha e deixa a sala correndo, enquanto nossa heroína se encolhe ao chão, sem entender nada, sem expressar qualquer pedido de ajuda, de socorro, e mesmo que conseguisse, sabia que ninguém a ajudaria. E foi assim, num chão frio e sujo da empresa, que nossa heroína deixou o mundo dos vivos…

            O quê? Você esperava por um final feliz? Bom, mesmo sem nossa heroína, a empresa cresceu e o chefe, que já era rico, ficou milionário e agora goza de sua fortuna em diferentes praias do mundo. A vilã saiu ilesa, conseguiu incriminar uma zeladora ex-presidiária e ficou com o cargo e o salário de nossa heroína, que morreu usando toda a sua força de vontade e energia diárias, para ter seu nome esquecido pelos corredores da agora multinacional.

February 3, 2012

Déjame (ou Viviana)

Meu primeiro tiro em espanhol, espero que gostem!

Camino, ya sin rumbo
un cigarrillo en mis labios, pero yo no fumo

cuando la veo 
aproximarse de este vagabundo

apunta a mi encendedor
y me mira a fundo

me veo en sus ojos negros
luego creo, la deseo sin explicación

no puedo creer
 
ya eres dueña de mi corazón

ha mucho tiempo repartido
por una ilusión

pero sé que yo nunca estuve en tus sueños
y sólo lo que tengo, ya entiendo, nunca irá valer tus besos

déjame tocar en tu estación
vivir en las notas de tu guitarra
 
quiero volar bien alto con tus alas

déjame morar en tus pelos
sentir tu perfume por las mañanas
y dar nuevo sentido para mi vida liviana

me presento, soy el fracaso
toma el encendedor, como un regalo

pero quiero saber
tu nombre, si no es privado
 

ella sonríe
y luego dice: tengo enamorado
 

no hay problema, pero insisto
deja pagarte una cerveza, vamos conversar

quiero oír esta
guitarra, si sabes tocar

quien sabe yo te cree
una música para cantar

ya lo sé que yo nunca seré suficiente
para bastar a tu deseo de brillar como una estrella ardiente

pero déjame tocar en tu estación
vivir en las notas de tu guitarra
 
quiero volar bien alto con tus alas

déjame morar en tus pelos
sentir tu perfume por las mañanas
y dar nuevo sentido para mi vida…

déjame tocar en tu estación
vivir en las notas de tu guitarra
 
quiero volar bien alto con tus alas

déjame morar en tus pelos
sentir tu perfume por las mañanas
y dar nuevo sentido para mi vida, Viviana.

September 26, 2011

Aparências

Letra criada a pedido da Maiara Oliveira dos Santos

Você só sabe reclamar sobre quão difícil é a sua vida

Me poupe de tanto papo furado, já estou comprometida

Com lutas e propósitos que você sequer compreenderia

Condescendo com sua ignorância, mas, sei que não deveria

Realmente não me importo com o que sua frágil mente devaneia

Combato meus demônios internos enquanto você veraneia

Sei que não sou perfeita em tudo o que faço

Mas, não tomo as minhas decisões esperando por um abraço

Aparências, viver de ilusão

Não é do sofá que irá conquistar sua revolução

Continências, a nossa nação

De advogados, políticos imaculados pela televisão.

Clama ser independente enquanto estuda e mora sozinho

Dinheiro suado da mesada do papai e carro do padrinho

Diz por aí que minhas causas são perdidas e minha luta é vazia

Mas quando peço pra falar na minha cara sua língua atrofia

Não acredita na minha ideologia, porque ninguém vai trabalhar

Falou o cara que vive com a mamãe porque tem medo de ralar

Só o que busco são oportunidades iguais para todo ser – humano

Dá moedas pra flanelinha e já acha que é um bom samaritano

Sobrevivência, do mais apto a lutar

Não aceito viver nessa ditadura, ela terá que acabar

Resistência, nunca vou me entregar

Poupe esforços, seu ideal capitalista não irá me conquistar

Não se supervalorize não canto isso para tentar lhe agradar

Então, não generalize, não sou mais uma com quem você vai transar

Tento mudar a sua mente, hipocrisia é virar o rosto e não olhar

Luto para quebrar as correntes, que há tanto tempo nos obrigam a usar.

Demência é não tomar uma posição

Ficar parado esperando que algum lado segure a sua mão

Persistência, não vai ganhar meu coração

Frases vazias de uma mente poluída não ganharão minha atenção

September 24, 2011

Caverna Amiga

Perdido nesta caverna escura

Meses andando em vão

Nas paredes indecifráveis runas

Eu busco uma acepção

 

Como vim parar aqui

Já não importa mais

Tudo o que eu quero é sair

O resto são coisas banais

 

Encontrei a minha saída

Quando a vi naquele lugar

Não pensei que fosse comprometida

Deixei-me apaixonar

 

Na forma de uma linda donzela

Ela apareceu pra mim

Mas um príncipe já tinha ela

Não era tão donzela assim

 

Agora daqui de fora

Sinto saudade da caverna

A donzela foi-se embora

Embriago-me na taverna

 

Para quem está de fora

É fácil me julgar

Abrí a caixa de pandora

E a esperança estava lá

September 24, 2011

Camilie’s Song Pt.2 - Camilie

Agora estou um tanto cansado

Mas tenho aqui minha grande amiga

Como toda história sempre tem dois lados

Uma parte eu contei, na outra ela se vira

Da história de andrius eu nada conheço

Não antes de com camilie ter se encontrado

Mas, dela sei sobre a vida desde o começo

Seus amores, suas dores e sua viagem ao condado

Daughter of love

Between Order and Chaos

A child full of life and mirth

 

A free spirit

Living in a culture

Where power or gain has no worth

 

Allied with the power of magic

We sing to the forest soul

We leave our past of tragedies

Filling with mead our bowls

 

Forget your problems and woes, embrace this magic air

We drink, we love, we dance, there’s no place to fear or despair

 

Life was pure and

Full of joy

I couldn’t imagine my fate

 

To protect our lives

A Child were sold

For a race of greediness pain and hate

 

To keep our forest free

From cruel and barbarian hordes

Our parents offered a kid

To be slaved by those bloody lords

 

Come to drink with us, venerate the forest goddess

Fill your heart of with joy, and your glass with the wine of the abbess

 

From the human village

He came sore

He was so brave, strong and handsome

 

He declared his love

And I fell for it

Pure mistake I realized when he’s gone

 

He gave me my preciously thing

A child with the best of both races

Soon taken by the blood king

I followed his destruction traces

 

When I finally found the orcs village

I realized I couldn’t fight them myself

A race that kill, rape and pillage

Where could I find some valorous help.

 

Got myself wandering at night

Hopeless to find a brave knight

When I saw coming from the murk

A tired human farmer coming from work

 

He was gentle and handsome

Not qualities of many men

He promised rescue my son

And lack became love, then

 

No problems are big enough, when you fill your heart with cheer

You can use some magic potions, like wine, rum, brandy or beer!

 

September 24, 2011

Camilie’s Song Pt1 - Andrews

Eu não sei a quem essa história pertence

Ouvi como trova, poema e até teatro circense

Como toda jornada o motivo foi uma donzela

Pelo sofrimento do protagonista acredito que era bela

 

Agora dancem e bebam que a história é boa

Cantarei em primeira pessoa

Juro que dela não mudarei nada

É uma linda história de amor em libertária

 

Living in a south little town

Since young with calloused hands

Humble farmers in burgages of crown

Life was hard but we were all friends

 

Rum Friends, Beer friends, friends until the death

After a week full of work we need to take a breath

 

A day just like another one

After a long day of work

At night going home

Someone emerged from the murk

 

Like venus down on land

She came right to me

Whisper to me, holding my hand

Her name was camilie

 

Skin white like snow

And intense blood hair

Her sweet voice can corrupt your soul

With a beauty unfair

 

She was a wonderful elf

Daughter of chaos and order

She held my heart with a spell

But I’m glad that she is the warder

 

She was in despair

Claiming for help

Spoke sobbing, eyes full of tear

I barely understood her yelp

 

Her family was enslaved

By the avidity sons

She escaped alive but they need to be saved

And I was the chosen one

 

I convinced all my fellows

To help me in this journey

We got our shields, swords and arrows

And the sacred juice of barley

 

I was a man in Love

Just about to face hate

Praying the gods in the sky above

We were ready to face our fate

 

Rum Friends, Beer friends, friends until the death

We fought together, brother in arms, making our warpath

September 24, 2011

Chico Bento Rocker Trucker

Let me show you something

my city little boy

you live in a soft an easy world

You hate your parents without any reason

 

Oh boy, I’ll make you learn a lesson!

 

Let me show you something

My pretty little girl

With rich dress and brand shoes

but keep complaining about your life.

 

Oh girl, you should stop to cry!

 

Try to live in my world

Wake up before the sun

Get some calluses in your hands

Working hard all day long

 

Let me show you something

my city little boy

Your home is harm and welcoming

But you want your mom to give you a flat

 

Oh boy, I should teach you about fetch!

 

Let me show you something

My pretty little girl

You wheel around on daddy’s car

You think you are the boulevard queen

 

Oh girl, I should cut your wings!

 

Try to live in my world

Seven miles per month

Drive on infinite roads

Where your truck is your only home

 

Let me show you something

my city little boy

You hear those sounds meaningless

You should forget all this muck

 

Oh boy, I’ll make you hear some rock!

 

Let me show you something

My pretty little girl

You like those songs ridiculous

That show the lack of brain activities

 

Oh girl, I will present you the sixties!

 

Come to live in my world

You will release your soul

To stop being so frivolous

I’ll show you Rock and Roll!

 

September 24, 2011

Inversos

I wake up and outside it’s a wonderful day

Go back sleep, this morning stinks and the cloudy skies are all grey

I look out through the window and realize the sun is sublime

You piece of shit, look at me, you’re offending my eyes

 

I feel strong and now I can do everything that I want

So look yourself on a mirror and you gonna be daunt

No one will take me down cause now I know that I can fly

No one even bother about, they just want you to die

 

Sometimes it’s hard to live with you and all your negativity

I don’t know, why I heard you, I let you come for piety

All I want is to be free, leave this soul and forget you

I know you love to put me down and make all my days Blue

 

Now let’s go and take this thing to it higher limits

This body is weak; I barely feel the power that still emits

But still have some potential hiding somewhere inside

Let’s just rest, live on past, until we get it all dried

 

That’s all so perfect that I needed to take little more time

Don’t cry on me, you always leave, and let me alone in this mind

This isn’t funny or even fair that I always leave it before

Life’s unfair, if I wasn’t there you couldn’t open the door

 

Now, that I finally got control, I will end this miserable life

Don’t blame me I’m your friend, give me your hand and hold this knife

Feel your heart pulsing hard while you cut the veins of your arms

Embrace your destiny and close your eyes, there’s no gain without some harm!

 

Shut up you both, please, let me live.

Those chains of pain are growing inside of me!

I don’t even remember, when I lost my self control

I want an end on this shit, without a bullet hole!

September 24, 2011

tumblrbot said: WHAT IS YOUR EARLIEST HUMAN MEMORY?

Beeing happy when dreaming about own death ^^

September 23, 2011

Dream or Nightmare

The rain washes my face

They said “you lost your mind”

While I seek for the grave

Pain and fear made me blind

 

Candles under my feet

You ripped off my life

My hands shaking while I seek

You instigated our strifes

 

I found the name in a rip

Couldn’t stop with the fights

I use my bare hands to dig

Lost my mind in the dark

 

I drag it out from the grave

You saw all my efforts

I open the coffin with a stave

I could not handle it anymore

 

[chorus]

Vain eyes, skin soft and cold

It isn’t foolishness, it’s my only hope

I miss my baby, my live becomes wrecked

No matter what it takes, i will have it back

 

Saw that ocean green eyes

I put the head in my knees

The gods sent me a prize

I can’t resist on those lips

 

I felt a heat within

I let the graveyard behind

Said felt the same for me

I know a place in my mind

 

Hard stairs, but I win

I get inside this dark church

My live became a vivid dream

He promised me a rebirth

 

How could you be so unfair?

I change my soul for a life

You made my life become nightmare

I can’t believe it, it’s revived

 

[chorus]

Right now, I found my love

Non’ friends or money will save your world

My body and soul are, together again

You ruined my life, I’ll make you die in pain

 

I wake up lying in my bed

I fell into despair

My mind again becomes sad

Was just a dream or nightmare